Diferenças comportamentais entre meninos e meninas


Desde a infância é fácil perceber as diferenças entre o comportamento de meninos e meninas. Os meninos geralmente estão correndo, competindo, lutando e fingindo que matam. As meninas costumam ficar reunidas sentadinhas, dividindo seus brinquedos e conversando. Mais de uma década se passa e a cena não muda muito. Os homens continuam competindo (no baralho, no video-game) e correndo (geralmente atrás de uma bola). Já as mulheres ficam reunidas, falando sem parar (e todas ao mesmo tempo).

A ciência explica essas diferenças de forma muito interessante. Além da influência ambiental e cultural (em que meninos são estimulados a determinados comportamentos e meninas a outros), existe a herança biológica que acompanha a evolução da nossa espécie. Esse fator explica muitas das diferenças no funcionamento cerebral de homens e mulheres, constatadas através de equipamentos de mapeamento computadorizado.

Resgatando nossa história, observamos papéis totalmente diferentes entre os homens e as mulheres. Eles cuidavam do sustento da família, caçando e enfrentando os perigos da selva. Elas cuidavam da proteção das crias, garantindo a perpetuação da espécie. Hoje, milhões de anos já se passaram e sabemos que os papéis dentro da família mudaram muito. Mas nosso cérebro ainda apresenta alterações que foram desenvolvidas aolongo desses milhões de anos. Veja alguns exemplos: o homem tem um ótimo senso de direção, além de uma visão excelente a longa distância (ambos necessários para a caça). A mulher parece ter um radar que detecta qualquer alteração de humor, além de ter uma visão periférica muito mais aguçada que a do homem (características necessárias para o cuidado dos filhos). Isso ajuda a entender porque seus filhos homens não encontram absolutamente nada na geladeira,na gaveta ou em cima da mesa. Além disso, durante a caça, os homens passavam horas seguidas em silêncio, à espera da presa. Enquanto isso, as mulheres se reuniam em grupos com outras mulheres e crianças. Isso alterou significativamente o funcionamento cerebral em relação à comunicação. As meninas levam mais de dez minutos para contar como foi a festa de ontem, enquanto os meninos utilizam uma única palavra ("bom").A mulher gasta, me média, de 6.000a 8.000palavras por dia, enquanto o homem gasta apenas de 2.000a 4.000!

Expressar emoções é outro ponto bastante divergente entre meninos e meninas. Elas têm muito mais facilidade para isso. O homem carrega como herança genética a necessidade de ser valente e esconder fraqueza. Isso dificulta bastante dizer "te amo" ou "estou magoado com você".

Portanto pais, se vocês costumam se desgastar com preocupações sobre o fato de que seu filho mal fala com você ou não demonstra sentimentos, saiba que ele não é o único! Se sua filha gasta horas no telefone e não cansa de falar, ela simplesmente está agindo como a maioria das meninas! Entender essas diferenças nos ajuda a aceitar conviver com elas!
Por Carina Paula Costelini
Fonte:
Instituto Innove

Comentários

Mais Visitados