TDO - Eu nunca ouvi falar?


Todas as crianças passam por fases difíceis que muitas vezes poderiam ser descritas como "de oposição", especialmente quando se está cansado, com fome, estressado ou chateado. Quando eles estão assim podem discutir, conversar, desobedecer e desafiar os pais, professores e outros adultos. Há também momentos no desenvolvimento normal que o comportamento de oposição é esperado, como por exemplo entre dois a três anos de idade ou até mesmo na pré-adolescência. Entretanto, o comportamento hostil se torna uma preocupação quando é freqüente e consistente, que se destaca quando comparado com outras crianças da mesma idade e nível de desenvolvimento e quando ela afeta a família da criança, social e a escola.
Para melhor entender, nada melhor como uma boa definição:

O transtorno de oposição (TDO) é um transtorno disruptivo, caracterizado por um padrão global de desobediência, desafio e comportamento hostil. A criança ou adolescente discute excessivamente com adultos, não aceitam responsabilidade por sua má conduta, incomodam deliberadamente os demais, possuem dificuldade de aceitar regras e perdem facilmente o controle se as coisas não seguem a forma que eles desejam (SERRA-PINHEIRO et al., 2004, p.273).

Em crianças com transtorno desafiador opositor (TODO), geralmente apresentam um padrão contínuo de comportamento não cooperativo, desafiante, desobediente e hostil incluindo resistência a figura de autoridade. O padrão de comportamento pode incluir:
Freqüentes acessos de raiva
Discussões excessivas com adultos, muitas vezes, questionando as regras
Desafio e recusa em cumprir com os pedidos de adultos
Deliberada tentativa de irritar ou perturbar as pessoas
Culpar os outros por seus erros e mau comportamento
Muitas vezes, ser suscetível ou facilmente aborrecido pelos outros
Freqüente raiva e ressentimento
Agressividade contra colegas
Dificuldade em manter amizades
Problemas acadêmicos

Embora não haja nenhuma causa claramente compreendida, acredita-se ser uma combinação de genética, ambiente, incluindo:


Disposição natural de uma criança
Limitações ou atraso no desenvolvimento da capacidade de uma criança no processo de pensamento e sentimento
Falta de fiscalização
Inconsistência ou disciplina severa
Abuso ou negligencia
Desequilíbrio de certas substancias químicas do cérebro, tais como a serotonina
Os sintomas são geralmente vistos em várias configurações, mas são mais perceptíveis em casa ou na escola. Muitos pais relatam que seu filho com TOD estava mais rígido e exigente que os irmão da criança, desde tenra idade.


Este problema é bastante comum, ocorrendo entre 2% e 16% das crianças e adolescente. Em crianças menores é mais comum em meninos, mas durante a adolescência ocorre com freqüência em ambos os sexos. O inicio é geralmente gradual e aumenta a gravidade dos problemas de comportamento ao longo do tempo.


A melhor maneira de tratar um criança com TODO inclui Psicoterapia infantil que abrange técnicas de manejo e modificação do comportamento, utilizando uma abordagem coerente da disciplina e seguir com reforço positivo de comportamentos adequados.


É muito difícil os pais lidarem com estas crianças e adolescentes, por isso é indicado Orientação de Pais para melhor entendê-los além de obterem apoio e compreensão e consequentemente receberem treinamento acerca de habilidades de manejo desta crianças.


O sucesso do tratamento requer empenho e acompanhamento em uma base regular de ambos pais e professores.

Por: Simone Barbosa Pasquini

Comentários

Sulamita Reis disse…
Meu filho tem 14 anos.É o terceiro, o caçula. Diferença de idade para o segundo filho de 9 anos. Ele tem um jeito de ser parecido com o comportamento TOD. Gostaria de saber como lidar melhor com ele. Ás vezes parece que ele domina as situações em que ele precisa obedecer. O meu maior problema é quanto a como não gastar muito com ele. Apesar de até mesmo termos condições financeiras razoáveis para comprar as coisas que ele pede, sinto que é preciso que ele aprenda que é necessário ter equilíbrio e paciencia. Além de que ele precisa compreender que ele não é o centro de tudo, nem melhor do que os outros.
Kelli Cardoso disse…
Adoro encontrar pessoas que se dedicam a escrever sobre comportamento infantil. Mesmo sendo de outra abordagem, vamos trocar figurinhas.
Gostei muito do seu blog.
Abraços
Sulamita,
Quando vc me diz que ele tem uma diferença de 9 anos com seu outro filho, me remete a pensar que ele é como um filho único, ou seja, não tem grandes disputas com os outros, está em um outro momento do desenvolvimento. Além disso a idade de 14 anos é considerado um adolescente que ao mesmo tempo que quer estar junto (início do abandono da infância) também quer sua liberdade. Temos que pensar além dessa disputa que é a adolescencia, há também toda uma mudança física (hormonios).
Juntando tudo isso podemos dizer que a adolescencia é um momento de desobediencia mas temos sempre que prestar atenção na frequencia e magnetude da oposição e desafio.
É muito importante conversar, uma comunicação clara dos comportamentos e consequencias são sempre importantes.
Bem Sulamita, não sei bem se consegui responder sua questão, para uma melhor avaliação é necessário mais detalhes. Qualquer coisa me ligue: 78776861
Abraçoss
Kelli,
Minha iniciativa veio devido uma demanda grande no consultório. Percebi que há muitos profissional equivocando-se com alguns diagnósticos e tratamento, então resolvi fazer algo por eles. Além, é claro, de gostar muito do que faço.
Quero sim trocar figurinhas contigo, sempre é bom este contato.
Abraços
lia disse…
meu filho tem 7 anos estou vivendo uma situação dificil pois na escola não estão sabendo lidar cm ele pois ele questiona tudo e por isso ele foi deixado um pouco de lado pela professora, ela juntamente cm a coordenação me cmunicaram que a criança tinha dificuldade de aprendisagem oq não era verdade, dpois q ele era imaturo, e por fim q ele tem dislexia e nada disso é verdade ele compreende as coisas muito bem e cm muita rapidez adora inglês,é apaixonado por ciência,geografiae hitória,infelismente não souberam trabalhar essas qualidades e fizeram a criança repetir de ano e fizeram o pior desestimularam meu filho a estudar preciso de ajuda
Anônimo disse…
Bom dia o meu filho tem 10 anos e é uma criança difícil. Na escolar os professores mandam recados constantes devido ao seu comportamento, eu castigo e imponho regras mas ele não parece sequer incomodar-se com isso. Era um aluno muito bom e está a baixar as notas. O que posso fazer? Terá algum problema? Fui com ele ao pedopsiquiatra e foi-me dito que é uma criança normal, então e porquê estar sempre a comportar-se mal e a desafiar os professores e os adultos em geral? será que me pode ajudar
Anônimo disse…
Meu filho tem 6 anos e desde os 5 faz tratamento com psicologo, por apresentar problemas de interação na escola, ele é filho unico. Hoje já sabemos que ele tem tod. é uma criança que aprende com muita facilidade os conteúdos escolares, mas se opõe a tudo que lhe é imposto, em casa conseguimos contornar a situação, mas, na escola, pelo fato da pouca instrução dos professores, eles não conseguem lidar com ele.
Anônimo disse…
O meu filho de 13 anos tem exactamente este diagnóstico e gostaria de saber o que fazer sem inclusão de medicamentos. Desafia constantemente a autoridade de professores, mas é um excelente aluno. Discute frequentemente com o padrasto não acatando as suas ordens e desobedecendo deliberadamente. Obrigada
Anônimo disse…
Meu filho de 06 anos tem apresentado há um ano comportamentos que se enquadram aos descritos no artigo, principalmente na escola, onde já tivemos diversos problemas. Ele não pode ser frustrado de qualquer forma, ficando magoado e agressivo, pois não consegue lidar com a raiva que sente. Estamos desde janeiro fazendo terapia e começamos também com psiquiatra, mas ainda não houve este tipo de diagnóstico. Ele é muito inteligente, tem facilidade de aprendizado, mas tenho medo de que este comportamento o prejudique no futuro. Melhorou bastante com os tratamentos, mas de vez em quando apresenta "picos" e tem uns rompantes, que a maioria dos profissionais do colégio não consegue lidar.
Iolla disse…
Olá boa noite o meu filho tem 6 anos e desde os 5 anos que me enfrenta, grita comigo e quando mando fazer alguma coisa nunca obedece, já não sei mais o que fazer com ele, depois de eu o castigar e até mesmo bater por vezes, pois fico de tal maneira descontrolada, muda completamente o comportamento, abraça-me e diz que me ama, estou a ficar desesperada, o que hei-de fazer? Por favor ajudem-me
Lenice Leles disse…
Olá, sou professora e tenho uma aluna que apresenta todas as características de TDO inclusive os relatos dos pais referente ao comportamento dela em casa vem ao encontro do comportamento na escola, porém os pais apresentam resistência em levar a filha ao um especialista e ficam tentando justificar tal comportamento.
Eu já não sei mais como agir e como ajuda-lá e isso tem me incomodado muito porque sinto a necessidade de fazer alguma coisa por ela e tudo que tenho feito na tentativa de ajudar não tem surtido efeito.
Se possível enviar alguma orientação ou indicação de leitura, site que possa contribuir nesse caso

Desde já agradeço atenção.

Prof. Lenice
lele Saba disse…
Meu sobrinho tem 8 anos e tem TDO e tdah tem tratado com psicólogo e psiquiatra..minha irmã tá enlouquecendo e agora quer tirar ele do Colégio particular e colocar no público..Vc acha que se ele entrar em crises na escola pública ele não vai ficar.muito mais exposto..me ajude por favor..obrigado Letícia.
Anônimo disse…
Olá boa noite! Minha filha tem 7 anos e desde sempre apresentou estes sintomas.
Tenho reclamações constantes na escola, e sempre tive desde a fase da creche.
É muito inteligente,mas se não quiser fazer a tarefa,não tem argumento que faça ela fazer.
Arruma confusão com tudo e todos.
Encrenca na hora de escovar os dentes, encrenca com as roupas, sapatos, etc..
Tudo precisa ser do seu jeito, e como não concordo , há conflitos e muita confusão todos os dias. Diz não gostar da sua família, por não permitir fazer o que ela quer, e sinto um sofrimento verdadeiro por parte dela, embora não haja motivo para tal.
Quem devo procurar? Pois já fui em alguns psicólogos e os mesmos , ou passam antiocioliticos ou acham que a culpa é minha por não dá disciplina. Porém não é o caso, pois fico no pé dela para ensinar. Embora sinto que ela não quer receber meus ensinamentos.
Bruna Torraca disse…
Olá! Meu filho tem somente três anos e um comportamento com quase os sintomas descritos. Na escola não temos muito reclamação. Só teve um episódio de agressividade com colega. Ele tem muitos acessos de raivas por coisas mínimas. É possível nessa idade a criança já ter TOD?
este transtorno se corrige com uma boa vara . nem tudo tbm é transtorno ou doença .
já tdah sim é doença ..
Exatamente como minha filha...como tem tratado?

Mais Visitados